15 de nov de 2011

Saiu no Piteco: “Grupo” político de cidade do Sul de Minas (conhecido por usar a cor rosa e radicalmente ciumento) em 23 anos de vida pública nunca conseguiu uma verba sequer para sua cidade, segundo más línguas a única obra seria a construção da "Casa da Dinda”! O povo que se lasque!

A INVEJA.

A CASA DA DINDA!

A propriedade de 13 mil m² foi alvo do paisagista José Roberto Nehring, dono da Brasil's Garden, que plantou ao redor da mansão 200 árvores de grande porte e outras 40 frutíferas. Mas sem dúvida o maior destaque ficou por conta das portentosas e polêmicas cachoeiras motorizadas, inseridas em meio a lagos artificiais.
Embora o ex-presidente tenha negado em entrevista à Rede Record, caiu em domínio público que um lago do jardim recebia água filtrada e oxigenada do Lago Paranoá, antes de chegar às carpas japonesas.
Collor teria dito: "Nunca tive carpas aqui, gostaria de ter tido". No que o repórter rebateu: "Nem lambaris?" Rindo, o ex-presidente concluiu: "Nem lambaris".
Também caiu em domínio público que a reforma dos jardins da Dinda teriam custado US$ 2.5 milhões, pagos pelo esquema PC Farias.
Através de fotos feitas pela Revista Veja em sua edição de 09/09/1992, na matéria As Floridas Cachoeiras da Corrupção, o povo brasileiro ficou sabendo do suntuoso jardim de marajá que Fernando Collor havia construído para si mesmo. Surgiram até termos como "babilônicos" jardins e coisas do tipo.
Foi considerado um dos pontos altos do escândalo que tirou o presidente do poder.

VERBAS! ATÉ AGORA? SÓ A ORIGEM DO PAU MANDADO E O LEGUME DA DIETA DO CHEFE!
ALGUM BENEFÍCIO EM 23 ANOS PARA O POVO?

ESPECIALIDADEMUSICAL DO GRUPO?

OBS: Notícia publicada em http://pitecopeteca.blogspot.com/

Nenhum comentário: