13 de jan de 2011

Obras mal planejadas agravam enchente em Itamonte.




Em uma cidade existem obras que aparecem para seus políticos e outras que servem para o povo. Quando as obras que servem a população são esquecidas em prioridade das que rendem votos para os políticos, toda a população sofre as consequências, exemplo disso é o caos das ultimas chuvas em Itamonte, onde os transtornos maiores foram causados pela não realização de obras públicas que poderiam melhorar a vida de toda população Itamontense, como redes fluviais descentes (os políticos não gostam de fazer já que essas obras ficam em baixo da terra e não aparecem), limpezas de bueiros. Outros graves problemas em Itamonte foram a construção de uma ponte para servir as novas fábricas que afunilou e represou as águas do Rio Capivari e a construção e aterramento de uma avenida que liga as fábricas ao Posto Búfalo servindo de dique para as águas), obras que poderiam ser melhores dimensionadas servindo os industriais e também a população. Tudo isso aumentou em muito o nível das águas, uma outra obra que poderia ter sido feita é a dragagem do Rio Capivari, o que não foi feito por administrações seguidas em nossa cidade, mas se olharmos em cidades como Itanhandu e Passa Quatro poderemos observar que há vários anos essas cidades já dragam seus rios, sem desculpas de que o IBAMA não aprova, com certeza os políticos daquelas cidades, estão dando exemplos bem melhores de boa administração que os sucessivos políticos de nossa cidade de Itamonte. Vale lembrar que o poder executivo e legislativo de Itamonte foi avisado dos problemas causados com a construção dessa ponte.

Um comentário:

Anônimo disse...

Realmente este megalomaníaco só sabe usar o dinheiro público para fazer rodoviária e obras que não funcionam ou para viajar. É bom que todos o conheçam. Seu nome: Marcos Tridon de Carvalho, aliás cadê ele agora? Está em Brasília ou em BH?